text.skipToContent text.skipToNavigation
transforme_sala_cinema-mobile.jpg

Transforme sua sala de TV em um cinema

Comprar uma TV parece uma decisão simples de se tomar, mas pode não ser uma escolha fácil de ser feita. São tantas possibilidades, funcionalidades e variações de preços que podem acabar trazendo mais confusão do que solução. Por isso, separamos alguns pontos de atenção para começar a jornada em busca da sala de TV ideal.

Por onde começar?

1.Qual o seu orçamento?

Pode parecer simples, mas estabelecer um teto no orçamento ajuda até nos filtros de busca na hora de escolher a TV ideal. Essa decisão passa inclusive pelo uso da TV em sua rotina. Quanto mais complexo e constante o uso, mais vale a pena investir em uma TV que satisfaça suas necessidades.

2.Qual o tamanho da sua sala?

Transformar a sua sala em um cinema pode ser um sonho, mas saber se ela comporta esse sonho é muito importante. Você precisa medir a distância entre o local onde a TV vai ficar instalada até onde as pessoas vão sentar para assisti-la. A dica aqui é contar 50 cm de distância ideal para cada 10 polegadas. Por exemplo: para visualizar confortavelmente uma TV de 32 polegadas, você precisa estar a uma distância de cerca de 1,5 m, ou seja, temos aproximadamente 30 polegadas vezes 50 cm. Então, pegue uma trena e faça as contas!

Confira algumas distâncias:

42 polegadas - em média 2,4 m

50 polegadas - em média 2,8 m

60 polegadas - em média 3,4 m

71 polegadas - em média 3,8 m

 

3. Qual a diferença entre LED, plasma e OLED?

Basicamente, cada tecnologia de processo de iluminação tem abordagens diferentes quanto a forma como vai gerar luz e cores em sua tela. As TVs de LED são mais finas e econômicas do que as de plasma, além de se adaptarem a qualquer ambiente, claros ou mais escurinhos. Já as de plasma apresentam ótimo contraste e costumam ter altas taxas de frequência, que deixam as cenas em movimento mais nítidas, muito bom para quem curte games, esportes ou filmes de ação. Atenção, se você não tem um ambiente de luz controlada, uma sala própria para seu cinema em casa, por exemplo, a TV de plasma deixa de ser a melhor escolha. Isso porque a tela dela precisa desse tipo de cuidado, ou então não terá o mesmo rendimento que os demais padrões.

As OLED unem o melhor dessas duas, além de serem ultrafinas e consumir menos energia. Então, uma TV de OLED é realmente um investimento para o seu cinema em casa. Além disso, pelo fato dos pontinhos que formam as imagens serem independentes, ou seja, tem sua luminosidade e cores próprias, resultam em imagem com maior qualidade.

4. Quais funcionalidades valem a pena?

Aqui vale pensar para o que você usa sua TV. Para jogar videogames? Assiste a muitos filmes e séries? Usa muitos serviços de streaming on-line? Gosta de ver filmes em 3D? Muitas vezes aquela funcionalidade parecer ser incrível, mas tem pouco uso para você, consequentemente, pouco impacto em sua rotina. A melhor TV é aquela que atende às suas necessidades. Por isso, saiba que não basta ter a TV com 3D para conseguir visualizar o conteúdo dessa forma, uma vez que todo o conjunto, ou seja, o player ou o canal que está transmitindo o conteúdo, precisa estar nesse formato. Até existem modelos que fazem a transformação de conteúdo 2D em 3D, mas, na prática, não é a mesma qualidade.

As Smart TVs acessam a internet a partir de aplicativos e não como em um computador, que é mais versátil. Elas usam a conexão com a web para transmitir conteúdo. Embora exista acesso à apps de banco pela TV, seu uso é um pouquinho mais limitado, pois, para tornar o acesso mais fácil, é preciso um mouse e um teclado. Por isso, o uso mais corriqueiro é com serviços de streaming, como o Netflix.

Outro detalhe importante: se você curte jogar videogame, dê uma olhada na quantidade de entradas HDMI de sua TV. Isso porque além de um ou mais consoles, você também precisará de entradas para o home theater e o conversor da TV. Já pensou ter que ficar trocando os cabos a cada vez que for jogar ou ver um filme?