text.skipToContent text.skipToNavigation
Como-usar-parafusadeira-na-manutenção-da-casa---mobile.jpg

Como usar parafusadeira na manutenção da casa

A parafusadeira pode parecer uma ferramenta simples, já que as suas versões analógicas, as chaves de fenda e afins, são tão presentes em nosso dia a dia. Mas não se engane. Para os que querem colocar a mão na massa na hora de montar móveis ou fazer alguns reparos, ela é fundamental. Por isso, separamos algumas dicas de como usar parafusadeira na manutenção da casa.

1 - Atenção ao material utilizado

A superfície a ser trabalhada precisa ser levada em consideração na hora do uso. As mais sensíveis, como drywall, gesso e gesso acartonado, precisam de uma parafusadeira com mais rotação, evitando assim danificar o material. Peças em madeira podem fazer com que os parafusos penetrem mais do que deveriam. Tenha cuidado com pisos e peças de cerâmica, pois, caso você aplique pressão de mais com a parafusadeira, poderá causar o aparecimento de fissuras e rachaduras na peça.

2 - Não se esqueça de ajustar

Antes de utilizar uma parafusadeira, faça um ajuste de profundidade elevando o parafuso ao nível máximo. E lembre-se: a ponta da parafusadeira deve ser trocada de acordo com a porca ou o parafuso a ser utilizado. As brocas devem ser escolhidas conforme o tamanho desejado e dependem, ainda, da voltagem da parafusadeira.

3 - Para um lado e para o outro

Muitos modelos vêm com a opção de inversão, ou seja, de desparafusar. Ela se apresenta na forma de um botão ou de uma chave em frente ou acima do gatilho. Acionado para a direita, o equipamento girará no sentido horário, ou seja, apertará o parafuso. Com a chave colocada para a esquerda, o equipamento irá girar de modo a soltar o parafuso. A posição central da chave mantém o aparelho travado para que ele não gire, ainda que o gatilho seja pressionado.

4 - Qual a melhor bateria para você?

Para os modelos caseiros, utilizados para hobby e pequenas manutenções, 2 possibilidades são indicadas: parafusadeiras elétricas ou a bateria. As elétricas são mais eficientes quando o importante é a potência e precisão, mas restringem o movimento ou exigem uma extensão bem grande. Já as parafusadeiras a bateria são alimentadas por uma bateria recarregável, podendo ser carregadas e utilizadas em qualquer lugar.

Dentro dessa possibilidade, existem mais 2 opções: modelos com bateria de níquel cádmio e de íon-lítio. As parafusadeiras de níquel são recarregáveis, mas sofrem “efeito memória”, ficando viciadas a carregar menos energia do que são capazes, sendo necessário recarregá-las apenas quando a bateria estiver totalmente descarregada. As de íon-lítio armazenam maior quantidade de energia e não possuem “efeito memória”.